Reforma de Temer, seguida por Bolsonaro, leva brasileiro à informalidade



Depois da Reforma Trabalhista de Michel Temer, que retirou diversos direitos do povo brasileiro e ainda foi endossada por Jair Bolsonaro, o número de pessoas que passaram a trabalhar na informalidade aumentou. Hoje são 11,5 milhões sem carteira de trabalho preenchida e sem os direitos preservados. Além disso, os trabalhadores por conta própria atingiram 23,8 milhões de pessoas.

O alto número de trabalhadores informais ou por conta própria foi apresentado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE, que divulgou nesta quinta-feira (31) sua pesquisa sobre o emprego no Brasil, com a taxa de desempregados e empregos informais.

De acordo com a pesquisa, que se baseia no último trimestre de 2018, são 12,1 milhões de desempregados. Essa taxa diminuiu 2,4%, mas o motivo desta mudança é justamente o aumento do trabalho informal.

Férias remuneradas, 13º salário, plano de saúde, vale-transporte, vale-refeição, entre outros direitos são coisas do passado para muitos brasileiros e somado à reforma da Previdência vemos um país sem cuidados com seu povo, com seu trabalhador.

Da Redação da Agência PT de Notícias